best-luxury-2024-mercado-luxo-rede-brasil-mercedes-benz-novo-eqe-300-suv-carros-aldo-rosa-eletrico-3
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
rede-brasil-inovador-2024-inovacao-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-ecossistema-startup-ia-esg-hub-cni-cna-cnc-cnt-ntc-sebrae-avenue-connection-itau-jp-morgan-blackrock

Bilionário, ex-operador do Lehman Brothers abre empresa de capital de risco

Bilionário, ex-operador do Lehman Brothers abre empresa de capital de risco

Bilionário, ex-operador do Lehman Brothers abre empresa de capital de risco

Fundada em 2022, a QuantumLight investiu em quase uma dúzia de startups no ano passado

Luiz Anversa / Redator

Nik Storonsky passou a última década revolucionando o setor bancário com sua empresa de serviços financeiros Revolut. Agora, o bilionário ex-operador do Lehman Brothers procura realizar um feito semelhante em capital de risco. Segundo a Bloomberg, ele construiu uma empresa de investimento para empresas em estágio inicial, que depende de algoritmos e inteligência artificial em vez de informações humanas para obter negócios. Fundada em 2022, a QuantumLight investiu em quase uma dúzia de startups no ano passado, depois de levantar cerca de US$ 200 milhões para um fundo de estreia após ação de Storonsky.

Storonsky começou sua carreira na negociação de derivativos no Lehman Brothers, em 2006, antes de assumir uma função semelhante no Credit Suisse no início de 2008, segundo seu perfil no LinkedIn. Ele trabalhou na empresa suíça por mais de cinco anos antes de sair para fundar a Revolut – “depois de ficar frustrado com o setor bancário”. A Revolut divulgou seus resultados de 2023 nesta semana, mostrando que a receita quase dobrou para US$ 2,2 bilhões. “Parecemos bem diferentes em comparação com uma empresa de capital de risco tradicional”, disse o CEO Ilya Kondrashov, 38 anos, em entrevista nos escritórios da Revolut em Londres.

Storonsky, 39 anos, junta-se a um número crescente de multimilionários europeus da tecnologia que constroem investimentos de risco à medida que expandem a sua riqueza para além dos seus ativos mais conhecidos. O family office do fundador do Checkout.com, Guillaume Pousaz, Zinal Growth, investiu em pelo menos duas dúzias de startups desde 2021. Já uma empresa de investimentos de Daniel Ek, do Spotify, investiu € 10 milhões (US$ 10,7 milhões) no ano passado em uma startup suíça que trabalha para retardar o envelhecimento. Pousaz e Ek têm uma fortuna combinada de cerca de US$ 10,4 bilhões, enquanto Storonsky, cofundador e CEO da Revolut, tem cerca de US$ 4 bilhões, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index.