best-luxury-2024-mercado-luxo-rede-brasil-mercedes-benz-novo-eqe-300-suv-carros-aldo-rosa-eletrico-3
marcas-e-lideres-2024-rede-brasilinovador-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-corporates-investimento-febraban-tech-ciber-seguranca-bancos
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-gaff-agribusiness-festival-xp-sp
rede-brasil-inovador-2024-inovacao-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-ecossistema-startup-ia-esg-hub-cni-cna-cnc-universo-totvs-sp-2

Green Energy investirá R$ 50 bi no Piauí para produção de hidrogênio verde

Green Energy investirá R$ 50 bi no Piauí para produção de hidrogênio verde

A empresa europeia Green Energy Park assinou um acordo com o Governo do Piauí para investir R$ 50 bilhões na produção de hidrogênio verde. O acordo prevê a realização de estudos para a construção de um parque de hidrogênio verde em Parnaíba e produção inicial de 5 GW de amônia verde por ano. Trata-se do maior projeto de hidrogênio verde do mundo.

De acordo com o Governo do Estado, a Green Energy Park aproveitará a estrutura do Porto de Luís Correia para exportar o hidrogênio produzido na forma de amônia por meio da Zona de Processamento de Exportação, a ZPE do Piauí. A matéria-prima produzida aqui abastecerá indústrias na Europa.

O acordo foi assinado na última quarta-feira (11) durante o Congresso Mundial de Hidrogênio, realizado na cidade holandesa de Roterdã. Para o governador do Piauí, Rafael Fonteles, o fechamento do acordo coloca o Estado como líder no mercado global da economia verde.

“Reunimos vantagens competitivas para liderar o novo mercado global de economia verde que tem no hidrogênio verde seu principal ativo. Isso abre perspectivas extraordinárias para o Piauí, com geração de emprego e renda para nossa gente”.

A escolha do Piauí para as negociações com o empresa europeia se deve ao potencial solar e eólico que o Estado possui. É o que explica Nathalia Everdosa, diretora de Mercados Europeus da Investe Piauí. Presente na Holanda para o Congresso Mundial de Hidrogênio, ela foi uma das que assinou o acordo com Green Energy Park.

“O Piauí possui um grande potencial solar e eólico, custo da eletricidade e abundancia de água. Isso acaba atraindo investidores no setor. Temos também o suporte do Governo, que atua na desburocratização”, explicou Nathalia.

O acordo assinado com a Green Energy Park prevê o investimento inicial de R$ 50 milhões (10 bilhões de euros) e as obras devem iniciar em 2024 com conclusão em dois anos. O hidrogênio verde deixará o Piauí por via marítima e desembarcará no Porto de Krk, na Croácia, onde a Green Energy Park tem sede.

Executivos da empresa virão ao Piauí em novembro deste ano para fazer os estudos necessários ao início do projeto.


https://portalodia.com