best-luxury-2024-mercado-luxo-rede-brasil-mercedes-benz-novo-eqe-300-suv-carros-aldo-rosa-eletrico-3
marcas-e-lideres-2024-rede-brasilinovador-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-corporates-investimento-febraban-tech-ciber-seguranca-bancos
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-gaff-agribusiness-festival-xp-sp

Gerdau celebra 25 anos de listagem em cerimônia de closing bell da Bolsa de Valores de Nova York

Gerdau celebra 25 anos de listagem em cerimônia de closing bell da Bolsa de Valores de Nova York

Gerdau celebra 25 anos de listagem em cerimônia de closing bell da Bolsa de Valores de Nova York

Maior empresa brasileira produtora de aço participa de ritual icônico que marca o fim do dia de negociação na NYSE

Executivos da Gerdau conduzindo a cerimônia do fechamento do mercado da NYSE. Crédito: Divulgação/Gerdau

Nova York, 16 de maio de 2024 – A Gerdau, maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo, foi convidada pela Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) para conduzir a icônica cerimônia do fechamento do mercado nesta quinta-feira (16) conhecida como closing bell. A iniciativa é mais uma das celebrações pelos 25 anos de listagem das ações da Companhia na mais prestigiada bolsa de valores do mundo.

A cerimônia contou com a participação do Guilherme C. Gerdau Johannpeter (Presidente do Conselho de Administração), Gustavo Werneck (CEO global) Rafael Japur (CFO), Chia Yuan Wang (presidente da Gerdau América do Norte), Pedro Torres (Diretor de Comunicação e Relações Institucionais) e Renata Batifferro, Gerente Geral de Relações com Investidores.

“A Gerdau foi uma das primeiras companhias brasileiras a ser listada na NYSE. Ao completarmos 25 anos desde esse marco, refletimos também sobre a nossa origem no Rio Grande do Sul há 123 anos. Se hoje chegamos até aqui, como uma empresa internacionalmente reconhecida, foi também pela força de gaúchos e gaúchas. Por isso, ao mesmo tempo que celebramos essa conquista de uma jornada de mais de duas décadas na bolsa americana, nosso pensamento está com a população gaúcha. A Gerdau estará ao lado deles nessa reconstrução de um Rio Grande Sul ainda mais forte, afirma o CEO da Gerdau, Gustavo Werneck.

Sobre a Gerdau

Com 123 anos de história, a Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. Além disso, possui uma divisão de novos negócios, a Gerdau Next, com o objetivo de empreender em segmentos adjacentes ao aço. Com o propósito de empoderar pessoas que constroem o futuro, a companhia está presente em vários países e conta com mais de 30 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as suas operações. Maior recicladora da América Latina, a Gerdau tem na sucata uma importante matéria-prima: 71% do aço que produz é feito a partir desse material. Todo ano, 11 milhões de toneladas de sucata são transformadas em diversos produtos de aço. A companhia também é a maior produtora de carvão vegetal do mundo, com mais de 250 mil hectares de base florestal no estado de Minas Gerais. Como resultado de sua matriz produtiva sustentável, a Gerdau possui, atualmente, uma das menores médias de emissão de gases de efeito estufa (CO₂e), de 0,86 t de CO₂e por tonelada de aço, o que representa aproximadamente a metade da média global do setor, de 1,91 t de CO₂e por tonelada de aço (worldsteel). Para 2031, a meta da Gerdau é diminuir as emissões de carbono para 0,82 t de CO₂e por tonelada de aço. As ações da Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (B3) e Nova Iorque (NYSE).