best-luxury-2024-mercado-luxo-rede-brasil-mercedes-benz-novo-eqe-300-suv-carros-aldo-rosa-eletrico-3
marcas-e-lideres-2024-rede-brasilinovador-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-corporates-investimento-febraban-tech-ciber-seguranca-bancos
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
agro-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startups-hub-aldo-rosa-ceo-palestrante-cna-senar-agronegocio-gaff-agribusiness-festival-xp-sp
rede-brasil-inovador-2024-inovacao-innovation-trends-aldo-rosa-ceo-palestrante-ecossistema-startup-ia-esg-hub-cni-cna-cnc-universo-totvs-sp-2

Starlink vai lançar internet via satélite para celulares com cobertura mundial

Starlink vai lançar internet via satélite para celulares com cobertura mundial

A empresa de comunicação via satélite Starlink, que pertence ao empresário Elon Musk, confirmou o lançamento de um serviço para celulares.

Em breve, o Starlink Direct to Cell vai permitir ao assinante se comunicar com contatos ou navegar pela internet usando o sinal fornecido pela companhia, que já oferece conexão especialmente em locais remotos.

A promessa da empresa é implementar o recurso de mensagens de texto em 2024, para no ano seguinte oferece também chamadas de voz, o uso de dados móveis LTE e a conectividade com outros aparelhos inteligentes via Internet das Coisas (IoT).

Por enquanto, as operadoras globais confirmadas pela Starlink só incluem empresas de telefonia dos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Japão e Suíça.

Isso significa que a cobertura no Brasil ainda não está confirmada, mas novos parceiros devem ser adicionados com o tempo.

Como vai funcionar a Starlink no celular

Em vez de precisar de uma antena como na assinatura tradicional, o serviço Direct to Cell usa um modem no próprio satélite para substituir as torres de celular convencionais.

Isso significa que elas enviam o sinal para uma rede de transmissão em terra firme e, através da estrutura da operadora parceira, levam a internet direto para um dispositivo móvel.

Desse modo, você não precisa trocar de aparelho para ter um modelo mais moderno, por exemplo, como acontece com os atuais serviços de mensagem de emergência da Apple.

Segundo a Starlink, o serviço vai garantir o fim de “pontos cegos”, com regiões remotas tendo ausência completa de sinal. A ideia é que os próximos satélites lançados em foguetes da SpaceX sejam todos equipados com a tecnologia Direct to Cell, com envios inclusive da espaçonave Starship no futuro.


https://www.tecmundo.com.br